BOICOTE À SOCIEDADE DO TRABALHO E CONSUMO

F R E E G A N I S M O

Freegans são pessoas que adotam estratégias alternativas de viver, baseadas numa participação limitada na economia de mercado e um consumo minimo de recursos.
O termo freegan é derivado das palavras "free" (livre/grátis em inglês) e vegan. Vegans são pessoas que não consomem produtos de origem animal ou testados em animais. Os freegans vão além disso, reconhecendo que, após anos de protestos estéreis e tentando boicotar produtos de corporações responsáveis por violações dos direitos humanos, destruição ambiental e exploração animal, sempre que comprarmos alguma coisa estaremos de alguma forma contribuindo para a manutenção desse sistema.
Trabalho forçado, destruiçao de florestas, aquecimento global, desapropriação de terras indígenas, poluição do ar e da água, erradicação da vida selvagem para a agricultura, exploração infantil, são apenas alguns dos vários impactos que esse sistema (civilizaçao) produz.
O freeganismo é um boicote a esse sistema. Nós evitamos de comprar qualquer coisa em todos os níveis possíveis.

Os freegans adotam como estilo de vida várias estratégias que são baseadas nos seguintes princípios:

RECUPERANDO O QUE É DESCARTADO
Nós vivemos em um sistema econômico onde só se avalia a terra e outros recursos baseados em suas capacidades de gerarem lucro. As pessoas são bombardeadas com propagandas que dizem a elas para descartarem e trocarem o que já possuem simplesmente porque isso aumenta as vendas. Essa prática produz uma quantidade de "lixo" tão grande que muitas pessoas poderiam se alimentar e sobreviver deste "lixo". Uma boa estratégia freegan de se obter coisas é o "garimpo urbano", esta técnica envolve remexer o lixo de lojas restaurantes, escritorios, feiras condominios etc, para encontrar varios coisas uteis.
Recuperando o que é descartado, os freegans conseguem obter comida, roupas e outras utilidades.
Apesar dos estereótipos criados sobre o "lixo", o que os freegans encontram são coisas limpas, utilizáveis e em perfeita (ou quase) condições. Diminuindo o montante de lixo e consequentemente a poluição e a necessidade do uso de dinheiro.

SQUAT/MORADIA LIVRE DE ALUGUEL
Os freegans acreditam que a moradia é um DIREITO e não um privilégio. Assim como achamos um absurdo milhares de pessoas passarem fome enquanto toneladas de alimento são desperdiçados, achamos absurdo as pessoas se matarem de trabalhar para pagar aluguel ou literalmente morrerem de frio nas ruas enqaunto existem inúmeras casas e prédios ociosos devido a idéias abstratas de propriedade.
Defendemos e praticamos a ocupação desses espaços, transformando lugares ociosos em lares e/ou centrso comunitários.
Se você pode e DEVE morar gratuitamente, por que não faze-lo?

DESEMPREGO VOLUNTÁRIO
Quanto de nossas vidas nós sacrificamos para poder pagar contas e comprar mais coisas? Para a mnaioria de nós , trabalhar significa sacrificar nossa liberdade para obedecermos ordens de alguém e nos submetermos a uma rotina de stress, monotonia e chateação, e em muitos casos, arriscar nosso bem-estar físico e mental.
Uma vez que percebemos que todo sistema econômico é responsável pelos abusos sociais e ecológicos, nós percebemos que, como trabalhadores, somos a engrenagem desta máquina de violência, morte, exploração e destruição.
Tendo comida, roupa, moradia e alguns utensílios sem gastar 1 centavo, os freegans são capazes de reduzir drasticamente ou totalmente a necessidade constante de trabalhar. Podemos assim, dedicar nosso tempo livre a outras atividades, como cuidar de nossas famílias, fazer serviços voluntários e se juntar a grupos de atividades que lutam contra as práticas deste sistema para qual poderíamos estar trabalhando.

TRANSPORTE ECOLOGICO
Os freegans reconhecem o enorme impacto ecológico e social causado pelos automóveis. Todos sabem que os automóveis causam poluição devido a queima de combustiveis fósseis (petróleo) mas esquecem dos outros danos causados, como a destruição de florestas para a construção de estradas em áreas selvagens e nas mortes de animais e humanos envolvidos. Além do mais, o uso de petróleo cria o impulso econômico que sustenta guerras como a do Iraque.
Portanto os freegans escolhem não usar carros e outros transportes poluentes, optando por outros métodos de transporte, como caminhadas,skate e bicicletas.

TROCAS/COLETIVIZAÇÃO DE RECURSOS
Uma outra estratégia além do garimpo urbano como forma de se obter diversos produtos é a pratica de trocas e coletivização de recursos (livros, intrumentods musicais, serviços, roupas, etc).
Esses métodos fornecem uma excelente alternativa à compra e venda, evitando o descarte de itens utilizáveis, criando um espírito de ajuda mútua, rompendo com a idéia de que a distribuição ou aquisição de qualquerr coisa deve ser acompanhada pela troca de dinheiro. Um boicote à prática do comércio.

RETORNO AO NATURAL
Os seres humanos originalmente são coletores. Em termos antropológicos, apenas recentemente adotamos a caça e a agricultura como meios de conseguir alimento.
Em uma sociedade onde o alimento que consumimos são cultivados a quilômetros de distância, trasportados e processados a um custo ecológico elevado, nós perdemos a valorização das mudanças das estações e dos ciclos da vida.
Estamos resgatando os métodos antigos e sustentáveis de sobrevivência. Coletores selvagens (indios, aborígenes, povos nativos) nos mostram que podemos nos alimentar sem os supermercados e tratar nossas doenças sem remédios, simplesmemte nos familiarizando com as plantas que crescem ao nosso redor, nos dando uma nova realidade de que nosso sustento não vem dos produtos industrializados, mas da propria terra.
Outros levam o estilo de vida da coleta mais adiante se afastando dos locais urbanos e se tornando "silvestres" construindo comunidades em locais afastados, baseados em técnicas primitivas de sobrevivência.

CRITICA AO VEGANISMO
(sua preocupação é apenas em nao engolir/vestir animais?)
O movimento vegan tem se mostrado estéril, contraditório e até mesmo hipócrita. Estéril pois deveria estender sua crítica e pratica contra todas as formas de exploraçãao animal - consumo, domesticação, destruição da vida selvagem pelo industrialismo etc - o que não está ocorrrendo. Contraditorio e hipócrita, pois a compra de produtos vegetarianos (como os da sadia e perdigão) financia empresas que por anos exploraram animais e não vão deixar de faze-los.
O veganismo hoje consiste apenas em um boicote ao produtos que de alguma forma contruibuem para a exploração e o sofrimento animal, infelizmente os vegans que se limitam a isso acabam por apoiar ainda mais a crueldade, comprando produtos "vegs" e injetando fundos para a manutenção do industrialismo, o que significa mais abusos e exploração de animais, de humanos (que também são animais) e destruição da Terra.

O freeganismo é um boicote a todas as crueldades.
GO FREEGAN!

www.freegan.info